BLW e o tempo (às vezes demorado) do bebê | Maternamos
maternamos-blw-e-o-tempo-do-bebe

BLW e o tempo (às vezes demorado) do bebê

O aspecto mais encantador do método Baby Led Weaning (BLW) é, na minha visão, o respeito ao tempo do bebê. Durante toda a introdução alimentar, é a criança que decide quando vai experimentar e comer determinado alimento, e isso é totalmente imprevisível. Nunca sabemos de antemão como será cada refeição, e é justamente por isso que o respeito ao tempo do bebê também é o aspecto mais desafiador do BLW.

Claro que toda mãe e pai gostaria que o seu filho comesse legumes, frutas, verduras – ou pelo menos que experimentasse. E muitos bebês, logo aos 6 ou 7 meses, já se mostram muito abertos a provar todos os tipos de alimentos. Acontece que alguns, como é o caso do meu filho, são mais fechados a experimentar os alimentos durante a introdução alimentar. Para vocês terem ideia, meu filho começou a experimentar legumes apenas agora, com 1 ano e 3 meses de vida. Até então, nem tocava (!!!) em cenoura, chuchu, abóbora, abobrinha, vagem, etc, etc… Queria saber apenas de arroz, feijão, carnes, ovo e frutas.

Ele simplesmente ignorou todos os tipos de legumes durante os 9 primeiros meses de introdução alimentar. Somente agora ele tem tocado estes alimentos, levado à boca para uma mordidinha ou lambidinha. Antes que alguém se preocupe com o aspecto nutricional, queria deixar claro que meu filho recebe leite materno em livre demanda, o que certamente ajuda a suprir a falta de nutrientes que viriam dos legumes.

O recado mais importante que eu quero deixar para você, mãe/pai BLW, é que nós devemos continuar a oferecer os alimentos certos, mesmo que o bebê ignore. Pois um dia (mesmo que demore), um dia…. Este bebê vai se animar a experimentar.

Não desista de oferecer um prato colorido para seu filho, mesmo que ele ignore por muito tempo a saladinha ou os legumes. Continue pois ele vai se acostumar a ver aquele alimento e quanto estiver pronto ele vai se interessar. Eu sinceramente não sei por que ele demorou tanto para mostrar interesse, mas fico feliz por ter conseguido esperar, sem forçar e sem desistir de oferecer.

Acredito que foi esta liberdade que está permitindo agora ele explorar os alimentos que até então eram ignorados.

E na sua casa, como está o tempo do seu bebê?

 

 

Comments ( 3 )

  • Anônimo

    Realmente essa espera é, por muitas vezes, desafiadora. Aqui, em princípio, aceitava tudo. Não se negou a provar os alimentos. Depois, aos poucos, foi começando a selecionar. Hoje está com onze meses e tem sido complexo. Continuo oferecendo de tudo, coisas que antes amava, hoje ignora. Coisas que ignorava, hoje experimenta. Ainda não come ovo, de jeito nenhum, apenas misturado em receitas de bolinhos, pães de frigideira, panquecas e afins. Mas ele sempre fica vermelhinho em contato com o ovo, não sei se tem alguma relação. Frutas e legumes ele tem clara sua preferência. Mas insisto nos demais. Hoje vai ter chuchu, e ele já aceitou, na última vez ignorou, vamos ver hoje. A fase desafiadora da vez aqui é o “estudo da gravidade” e o famoso ” pára-brisas”. UMA BAGUNÇA SEM FIM!!!!! Estamos respirando, vamos ver. Até hoje não consigo deixar o alimento dentro do prato à disposição dele, pois vira e vai tudo para o chão. Sempre apresento no prato e, quando vai virar, retiro e disponho no cadeirão. Introduzi uma colher para ele há pouco. Por vezes ajudo colocando o alimento nela e dando na mão dele. Nos últimos dias, tem mostrado resistência para sentar no cadeirão. Só o pãozinho de polvilho (queijo) deixa ele sentado sem reclamar!!! Tem onze meses, mas sabe do que gosta…

  • Li Bertoni

    Meu bebê tem 6 ½ meses e já deixou bem claro que não gosta de coisas pegajosas, rsrs. Ele não encosta na manga e mamão em pedaços, então tentei oferecer em pedacinhos na colher e se deixar, comeria um mamão inteiro! Como eu faço? Ele adora comer, mas não gosta de pegar nos alimentos que escorregam. Estou meio perdida…

    • maternamos
      Maternamos

      Oi Li! Primeiramente, seu bebê ainda é muito novinho para definir exatamente o que gosta ou não gosta! Ele ainda vai formar o paladar dele, e ainda vai formar opinião sobre as coisas! Eles são cheios de fases, e é bem provável que logo ele passe a amar aquilo que odiava, e vice-versa, porque eles ainda estão aprendendo. Então desencane e tente não julgar como “Gostou” ou “não gostou”… Se você deixá-lo livre ele vai seguir o próprio caminho e fazer as suas descobertas… Mas se você decidir que ele não vai mais tocar nos alimentos pegajosos, aí foi uma decisão sua e não dele, percebe? Se você der na colher, aí sim, uma coisa momentânea pode ficar mais definitiva porque ele não vai se acostumar com as diferentes texturas. Quanto menos você julgar e mais deixar ele livre, mais ele vai poder tomar as próprias decisões. Não vejo muita vantagem em você tomar esta decisão por ele! Qualquer coisa me fala! Beijos

Post a Comment