BLW: Preparo dos legumes | Maternamos
maternamos-blw-como-preparar-legumes

BLW: Preparo dos legumes

Falamos aqui sobre o tamanho e a textura ideais para os alimentos no BLW, mas precisamos falar sobre como prepará-los. As frutas são mais fáceis porque não exigem preparo, apenas alguns cortes diferentes. Mas e os legumes?

Os legumes podem ser feitos de várias maneiras. A mais simples e tradicional é colocá-los em uma panela cheia de água. Quem preferir pode também usar uma panela a vapor. A vantagem de cozinhar a vapor é que os nutrientes ficam mais preservados, enquanto a cocção na água pode gerar alguma perda. Tem alimentos que até desbotam na água, como a beterraba.

Um truque barato é colocar um escorredor de macarrão (de metal) sobre uma panela com água. Funciona como uma panela a vapor. Eu procurei uma panela a vapor e achei todas muito caras, então acabei optando por uma panela a vapor para microondas (da Tupperware). Gosto dela porque depois uso o mesmo recipiente para armazenar o que sobrou. Funciona da mesma forma, coloca-se água na parte de baixo e o calor do vapor cozinha os alimentos. Mas às vezes também cozinho na água. O importante é não colocar sal nos legumes. Costumo fazer cenoura, beterraba, brócolis, abobrinha, abóbora, vagem, etc, no vapor.

Quando achar que está tudo muito sem graça, uma alternativa é preparar com um pouco de cebola e alho. Mas no lugar de óleo, você pode utilizar um pouco de água para refogar. Os temperos de sua preferência, tipo ervas, são boas soluções também. O chuchu, que é bem sem graça, eu preparo assim com cebola e alho.

Alguns legumes ficam gostosos quando feitos no forno, e uma vantagem deste método é que eles ficam mais sequinhos, escorregam menos e por isso são mais fáceis de segurar. É o caso da batata inglesa e da batata doce, por exemplo. Mas isso vai muito do gosto de cada pessoa, claro! Com certeza existem inúmeras outras formas de preparar, mas para quem não é muito ninja na cozinha estas opções que coloquei aqui são uma boa forma de começar.

Da próxima vamos falar sobre as carnes. Bom BLW para nós!

 

Comments ( 5 )

  • Laís

    Muito bom o seu site e a sua disponibilidade em partilhar conosco a sua experiência!
    Me deu um pouco mais de ânimo em continuar… Minha filha completou 8 meses hoje e tenho tido bastante dificuldade. Dá um nervoso essa demora em vê-la comendo de fato, sabe? Ela come bem algumas frutas (laranja, manga, ameixa). Tava insistindo nos legumes e tentando dar feijão e arroz em bolinhos com farelo de aveia. Mas por ficar mole ainda, ela amassa, amassa e não coloca na boca.
    Gostei muito da dica de como cortar a maçã e a pêra e da dica da carne e do frango pra ela ficar chupando. Farei amanhã pra ver se dá certo. Obrigada!

    • maternamos
      Maternamos

      Oi Laís! Meu bebê também tem oito meses e come pouquinho… Estamos juntas! rsrs
      É assim mesmo, mas nem por isso é fácil né! Beijos obrigada

  • Renata

    Olá!
    Fiquei com uma dúvida. Na entrevista com a autor do livro (que esqueci o nome) ela fala para o bebê partilhar da comida da família, certo?
    Vc segue isso? Pq fico pensando, como vamos comer tudo sem sal, sem açúcar… Entendo que para o bebê está ok mas, pra gente, vai ficar tudo meio sem gosto, não?
    Bjs
    (to curtindo muito)

    • maternamos
      Maternamos

      Oi Renata! Olha, realmente no começo também achei estranho, mas acabei acostumando a comida com pouquíssimo sal. Meu marido acrescenta sal no prato dele. O jeito é caprichar mais nos temperos tipo cebola, alho, salsinha etc… O que daria para fazer é separar parte da comida durante o preparo para ficar sem sal. Por exemplo, se for ovo é fácil fazer isso, ou panqueca. Com carnes, arroz e feijão complica um pouco porque cozinhamos porções maiores, fica difícil separar uma parte para o bebê. Minha sugestão é tenta se acostumar com pouco sal, e se não conseguir acrescenta depois ou prepara porções separadas para o bebê. O problema de colocar sal no prato é que futuramente o bebê também vai querer fazer isso, por isso eu evito essa tática. É isso! Não é fácil mesmo. Beijos, depois conte como foi.

  • Cris

    Aqui em casa eu faço tudo sem sal e coloco na mesa sal rosa do Himalaia cada um têmpera o seu prato. O feijão cozinho tudo junto e depois separo para meu filho sem sal e tempero, a nossa parte tempero normalmente. Minha nutricionista falou que sal pode fazer muito mal para rim do bebê. Ela passou várias receitas utilizando muitos temperos frescos, cebola, alho, alecrim, cheiro verde, etc. Receitas como croquete de feijão com abóbora, omelete de feijão com arroz e carne moída. As receitas todas bem temperadas e gostosas. A falta de sal na comida mudou o paladar da família toda e ninguém reclama pq é hábito.

Post a Comment