O que queremos com este tal BLW? | Maternamos
maternamos-blw-o-que-queremos-com-este-tal-blw

O que queremos com este tal BLW?

Já fui questionada por várias pessoas sobre minha opção pelo método de introdução alimentar Baby Led Weaning (BLW). Mas afinal, para que tudo isso? Por que escolher um método que é diferente, faz a maior bagunça e – pior – pode demorar muito tempo para o bebê comer de verdade? Eu acho que faz muito sentido as pessoas questionarem esta escolha, pois à primeira vista pode parecer estranho mesmo!

Olhando pela perspectiva de hoje, eu optei por este método porque acho que é uma forma muito respeitosa de introduzir alimentos – no tempo do bebê e com a comida como ela é. Mas eu também tenho expectativas de que o BLW ajudará o meu filho a se tornar um adulto saudável no futuro.

Eu quero que ele tenha uma relação positiva com a comida, que não desconte suas frustrações em doces, que saiba e deseje fazer boas escolhas. Que o chuchu e a abobrinha sejam seus “velhos conhecidos”, assim como todas as verduras e legumes.

Afinal, obviamente eu sei que não estarei por aqui para cuidar dele para sempre. Ele vai crescer e tomar suas próprias decisões, e eu espero que ele tenha bons exemplos e costumes alimentares, independente de onde esteja. Que ele não coma bem porque quer emagrecer ou porque quer “fazer o certo”, mas que seja simplesmente natural fazer isso!

Mas, voltando ao início da conversa. O que o BLW tem a ver com isso? Bom, o BLW permite que o bebê conheça os alimentos como são, desde o começo. Nada de massarocas amassadas e misturadas. E o BLW permite que meu bebê tome suas próprias decisões, e por isso a refeição não é um momento tenso para ele. Não é uma hora em que ele tem que anular suas vontades para fazer o que eu quero. É um momento em que ele explora e aprende. E se diverte! Em outras palavras, é um momento de muito respeito!

No BLW, ele começa e para de comer quando ele quer. Então ele aprende a perceber se está com fome ou está saciado. E com certeza isso é fundamental para toda a sua vida. Não apenas para a comida, mas para todas as atividades. Quem nunca passou do ponto, bebeu a mais, demorou mais tempo para ir dormir, ou para terminar um relacionamento? Isso tudo é dificuldade em conhecer seus limites.

E para mim, a comida tem a ver com isso.

Eu sei que ninguém pode ter certeza se o futuro do meu filho será como eu sonho. Mas eu estou fazendo a minha parte, e isso significa o mundo para mim! 

Entendeu?

 

No Comments

Post a Comment