Quando eu te vejo com seu bebê | Maternamos
maternamos-criacao-com-amor-quando-eu-te-vejo

Quando eu te vejo com seu bebê

Quando eu te vejo, carregando o seu pequeno, tão bebê… Eu sei que não te conheço, mas me sinto como se fosse uma amiga, e a minha vontade é te oferecer ajuda. Quando eu vejo que ele está dormindo tranquilo no seu colo, eu fico feliz por você, porque sei que, provavelmente, não é sempre assim. Quando ele está acordado, olhando para você com seus olhos brilhantes, eu sinto como se fosse o meu filho, pequeno outra vez, olhando para mim. E por um instante eu volto a ser mãe de um recém-nascido, junto com você. E quando o seu bebê está agitado… Eu quero pegar os dois no colo e dizer que está tudo bem, que não se preocupe com os olhares ao redor. Porque eu sei que, às vezes, é realmente difícil acalmar uma pessoa que acabou de chegar ao mundo. Eu gosto de reparar na sua bolsa, com fraldinhas de pano saindo pelos lados, eu me emociono com o cuidado e a intenção que você coloca em todas as coisinhas que vão tocar o seu bebê. Eu sei que nada foi ao acaso, e tudo que você pôde escolher, foi escolhido com muita atenção. Quando eu te vejo com o seu bebê, eu sinto vontade de ir correndo encontrar o meu filho, se ele estiver na escola. E se ele está comigo, eu consigo olhar para ele de um jeito muito mais carinhoso, relembrando que, ainda ontem, ele era tão pequeno quanto o seu. E os barulhinhos, e as caretas, e o pescoço mole, tudo isso me provoca um amor gigante por este serzinho tão indefeso, embrulhado nos panos e frufrus que você preparou. Depois eu paro de ficar olhando, pois não quero que você interprete meu olhar como uma crítica, pois eu sei que você já se critica o tempo todo por muitas coisas. Eu disfarço, eu finjo que não estou nem ligando, como se uma mãe e um bebê recém-nascidos fossem apenas mais uma coisa comum nesta vida, mesmo sabendo que não é verdade. Cada dupla que se forma depois de um nascimento é um evento único, como um eclipse, que nunca se repetirá. Eu sempre acho que você é muito valente por viver isso tudo. Você faz com que eu admire a mim mesma por ter entrado nesta aventura maluca de ser mãe. E sei que fazemos parte do mesmo clã, quando eu recebo de outra mulher o mesmo olhar que eu tenho por você, na rua, na padaria, em qualquer lugar. Estamos todas aí, não tão longe, e o nosso amor pelos filhos é a marca mais profunda que existirá dentro do nosso olhar para o mundo.

Comments ( 3 )

  • Juliana

    Texto lindoooo e muito verdadeiro!!! Obrigada por expressar tão verdadeiramente alto tão inexplicável!

    • maternamos
      Maternamos

      <3 Obrigada Juliana, fico feliz!!!! Beijos!

  • Amanda

    Eu, mãe recém-nascida, me senti muito confortada por seu “olhar”. Obrigada!

Post a Comment